A irmã do meu amigo

Big Tits

A irmã do meu amigo
Me chamo B. e eu tenho 19 anos. Tinha combinado com meu amigo Lucas que teríamos uma partida de futebol marcado, como de costume, como eu era praticamente de casa entrei direto, assim que encontrei a mãe dele sai logo perguntando

“Oi tia, cadê o Lucas?”
“Oi querido, Lucas deu uma saída com o pai dele…”
“Que droga! a gente tinha combinado um jogo hj. Aline tá em casa?”
“Sabe como aquele garoto é esquecido, a Aline está lá atrás na garagem”

Segui para a garagem, estava frustrado por perder a partido, mas pelo menos iria ver a gostosa da Aline, irmã de Lucas. Ela tinha cabelo comprido, branquinha, barriga saliente, seios médios e uma bunda enorme e tem 18 anos.
Entrei devagar na garagem pra dar um susto nela mas pra minha surpresa ela estava só de biquíni, me deixando com muito tesão, na minha cabeça só vinha a vontade de comer ela, lá fui me aproximando e admirando aquele corpo, abracei ela por trás e quando ela sentiu meu membro exitado (que mesmo com o calção era bem nitido) em sua bunda ela se virou e disse:

“Ai que susto, o que você tá fazendo?”
“Nossa Aline, eu te desejo muito…”
“Você é amigo do meu irmão, melhor não”
“Qual o problema?! Isso fica só entre eu e você”

Enquanto eu chupava o pescoço dela e apertava aquele bunda deliciosa, ela ia se entregando e no fundo como se estivesse dizendo que estava louca pra ser fodida, desamarrei a parte de cima do biquíni e fui tirando devagar admirando aqueles seios durinhos e pontudos, apertei eles e cai de boca naqueles biquinhos rosados, eu chupava fazendo movimentos circulares com a lingua enquanto apertava a bunda dela com força. Ela se contorcia, tirei minha boca e comecei a distribuir beijos molhados em seu pescoço enquanto tirava a calcinha e ia revelando aquela bct lisinha, me ajoelhei e coloquei uma de suas pernas no meu ombro enquanto ela se apoiava no carro, passei a lingua por toda sua bct e senti o gosto salgado de sua excitação, fiquei ali chupando enquanto ela soltava gemidos baixinhos e apertava meu cabelo entre seus dedos.
Então me levantei e abaixei meu calção e cueca, ela olhou para o meu pau duro já latejando, falei:

“Vem cá, me dá sua mão”

Levei sua mão até meu cassete, ela demorou uns segundos até começar a me masturbar meio sem jeito.

“Aline, quero foder você agr”
“Eu nunca fiz isso”
“Eu vou devagar”

Ela sentou na capota do carro e eu me aproximei, fiquei no meio de suas pernas e segurei meu pau, fui invadindo aquela bct bem devagar, o calor dela ia envolvendo meu pênis, percebi um pouco de sangue sair, até que ela gemeu de dor.

“Te machuquei?”
“Não, continua..”

Fui acelerando aos poucos, criando um ritmo nas investidas cada vez mais fortes e rápidas, ela me abraçou e ficou gemendo em meu ouvido, o tesão era tanto que nem pensávamos no perigo de alguém nos pegar no flagra. Era quase impossível segurar o gozo com aquela bct apertadinha.

“Eu vou gozar”
“Goza lá dentro, tá gostoso”

Claro que não ia correr o risco de engravidar a garota, então tirei meu pau de dentro dela e mandei e la se ajoelhar na minha frente, comecei a me masturbar e dei um banho de gozo nela, molhei seus seios e ela sorria enquanto passava a mão no melado e levava seus dedos na boca.

Depois disso ela foi se limpar e eu me vesti, não queria correr mais risco ainda.

Se você gostou dessa história, da like que eu volto a postar outras aventuras minhas.

Bir cevap yazın

E-posta hesabınız yayımlanmayacak. Gerekli alanlar * ile işaretlenmişlerdir