Punheta Para a professora do particular

Punheta Para a professora do particular
Olá. Meu nome é JOÃO (NOME FICTÍCIO). Completo 19 anos no início de 2018 e tenho uma história para compartilhar com vocês. Desde os 15 anos sempre fui um punheteiro de marca maior. Era viciado em espiar a vizinha lavar roupa pela janela da minha casa, ela ficava de costas lavando roupas numa pia improvisada e sempre abaixava pra afogar as roupas num balde no chão. Eu ficava ali secando aquela bunda gostosa, arreganhada pegado a roupa com a calcinha aparecendo. Mas isso é outra história que serve para saber como surgiu o esse hábito. Eu sempre fico em casa pela manhã pra poder ver minha vizinhança, só que quando completei 15 anos, eu já tinha começado o ensino médio, e as aulas eram pela manhã. Então não podia mais ficar espiando ela. Então fiquei triste, as aulas eram chatas estudava para passar nas provas. E mesmo assim minha mãe me colocou num particular pela tarde. Eu odiei a ideia de estudar em particular (reforço escolar). Mesmo brigando com a minha mãe eu tive que ir. Quando eu cheguei lá era uma professora muito gata negra, dos cabelos longos cacheados na casa dos 30 anos que dava aula na casa dela. No início era só eu e umas 2 meninas de 7 e 9 anos. E um menino chato de 9 anos também.

Ela era muito gostosa. Tinha uma bunda de academia gostosa, não tinha peitos grandes, eram pequenos, ela não usava, decote. Ela era super. carinhosa. Me ensina com uma voz meiga e muita sensual. Ela era linda. Logo me apaixonei. Com o passar dos dias ela cada vez mais se mostrava gostosa e muito carinhosa. Teve dias que eu ficava só olhando aquela bunda andando pra lá e pra cá. Um dia ela estava lavando roupa lá no quinta com um shortinho jeans preto. Muito gostosa. Ela vinha até a sala só pra ver se estávamos fazendo nossa lição. E queria mesmo era que eu estivesse sozinho só pra bater uma punheta com a mão debaixo da minha mesa olhando aquela raba de shortinho. Mas demorou algumas semanas pra eu criar coragem e fazer alguma coisa. Num dia eu cheguei na casa dela e ela estava usando um vestido azul escuro bem curto que parece uma blusa, que tinha um bolsinho no peito. Ela estava auxiliando as crianças e depois me ajudou num trabalho. Logo depois ela falou: fiquem quietinhos ai. Eu colocar umas roupas pra lavar. Ai eu pensei nossa. Ela vai lavar roupas, será que ela vai ficar no quintal agachando e mostrando a calcinha? Eu foi lavar a roupa…e eu fiquei na minha mesa e juntos com as outras crianças. Quando eu vi que a professora estava demorando mais de 30 minutos lá dentro.

Eu decidi ir no banheiro só pra disfarçar e olhar lá de dentro pro quintal e ver a professora lavando roupa. Quando eu cheguei perto do banheiro, parecia que eu estava adivinhando… Como não tinha ninguém além das crianças e da professora na casa, ela estava agachada afogando umas roupas num balde e eu vi aquela bunda negra linda, com uma calcinha branca cobrindo a buceta e o fio dental todinho enfiado no cu dela fiquei ali olhando por uns 2 minutos…. Nossa eu fiquei cheio de tesão, mas como eu fiquei com muito medo de ser pego ali olhando, na hora que ela levantou pra tirar encher a máquina de agua. Eu com muito medo entrei no banheiro. E logo depois sai e voltei pra sala muito nervoso. Sentei na minha mesa e fiquei sentado por uns 15 minutos… depois pra disfarçar levantei e disse em voz alta só pra disfarçar: vou no banheiro rápido. Ninguém ligou, só a menina de 9 anos que levantou a cabeça e olhou pra mim, a Karina, mas logo ela abaixou a cabeça. Fui novamente na direção do banheiro quando cheguei na porta do banheiro eu olhei lá pro quintal e não vi ela. Com muito medo de ser flagrado olhando, eu olhei lá pra sala e olhei pro quintal pra ver se ninguém estava olhando. Como estavam todos atentos a sua lições eu podia demorar um pouco e ninguém ia perceber. Como eu não tinha visto a professora eu fui devagarzinho até a cozinha olhei pra janela e ela estava ajuntando umas folhas que tinhas no chão nossa…

Ela estava toda ARREGANHADA COM A RABA MOSTRANDO A CALCINHA, meu corpo ficou trêmulo de tanto tesão e medo de ser flagrado espiando. Mas mesmo assim meu corpo se enchia de tesão meu pau já estava bem duro. Então saquei meu pau pra fora comecei a punhetar ali mesmo na cozinha olhando a gostosa pela janela, meu pau estava tão cheio de tesão que a cabeça dele estava dolorida de tanto tesão. Mesmo assim continuei, estava com os olhos atentos com o pau na mão batendo uma punheta bem gostosa olhando aquele rabo de calcinha branca toda enfiada. Meu rosto suava frio de medo e tesão. Cada vez que ela levantava eu ficava com medo mas logo ela agachada novamente pra pegar mais folhas. Foi uns 2 minutos e punheta… quando eu estava hipnotizado e preocupado ali olhando aquela bunda: eu pensava: tomara que ninguém venha até a cozinha ou a professora entre na cozinha por que eu estou lascado. Mas eu estava com muito muito muito tesão e não conseguia mais me importar com nada… quando eu estava prestes a gozar, eu pensei não too nem ai… vou ficar na janela bem pertinho dela e gozar tudo o que está dentro de mim não estou nem ai se ela ou alguém me ver. NA pia da cozinha tinha um copo com agua que ela tinha deixado pela metade, molhei minha mão e continuei… quando eu estava quase gozando eu não queria gozar ali no chão pra não dar bandeira, então fiz uma pocinha com a mão esquerda pra aparar todo o meu leite.

Não segurei GOZEI GOZEI GOZEI GOZEI MUUUUUITO Minha mão ficou encharcada derramando… vendo aquela bunda gostosa. Quando eu terminei de jogar toda a minha porra, eu vi que tinha derramado muito no chão e tinha pegado uns 3 a 4 jatos n parede (rsrsrs sim gente, eu gozo muito mesmo, minha porra não é muito branca e nem grossa, pelo contrário, é muita rala e sai muuuuito do meu pau.) então entrei em pânico quando eu olhei pro chão e olhei pela janela a professora não estava mais ali, então imediatamente passei a mão com porra na minha bermuda e vi que ela tinha voltado pra máquina de lavar. Fui o mais rápido possível lá pra sala.

Quando cheguei na sala, a Karina de 9 anos perguntou assim: ei o que você estava fazendo lá dentro? Nossa eu fiquei em choque achei que ela tinha me visto. Ai ela continuou a falar, estava te esperando aqui um tempão pra você me ajudar nessa conta aqui, veem cá me ajuda aqui. Eu fui ajuda-la na questão de matemática, quando eu cheguei perto dela, minha bermuda suja melou o braço dela e ela não percebeu, quando eu vi que tinha melado, eu disfarcei e disse: não fala pra professora que eu ajudei você está bom? Ela concordou e eu fui sentar depois na minha cadeira… aliviado de ter conseguido gozar naquele flagra. Quando a professora veio mais tarde eu abaixei a cabeça e ela foi pra mesa da Karina perguntando se ela já tinha terminado sua lição, quando a professora chegou perto da Karina melou o braço da professora de porra que tinha no braço de menina. A professora limpando o braço dela perguntou onde você tinha se melado assim? Karina olhando o braço sujo começou a limpar e respondeu que não sabia que não tinha saído dali. Nossa vendo elas limparem meu a porra que saiu do meu pau foi fantástico. Logo em seguida na hora de ir embora… quando eu estava saindo no portão eu olhei de relance lá pra dentro, e a professora estava limpando onde eu havia gozado com um pano.

Eu fui embora com aquele sorrido no rosto. No outro dia eu voltei na cozinha e ela me perguntou: João você jogou alguma coisa na parede dessa cozinha? Alguma suco? Algum café? Eu respondi não professora. Eu não merendo na cozinha eu merendo lá fora. Eu vi a parede e estava realmente manchada de porra em jatos e daqueles jatos escorrem e manchou a parede. Daí muitas vezes eu fiz a mesma coisa por longos meses.
Experimentem um dia na casa de alguém, algum parente, a sensação do período de ser pego no flagra, e bata uma punheta bem gostosa. A sensação é fantástica. Claro neh, você tem que ser esperto. Veja se não tem ninguém olhando, e ah é claro. Veja se na casa não tem câmeras de segurança okay? Uma boa e gostosa punheta pra elas que tanto fazem nossa cabeça com vestidinhos shortinhos curtos.

Bir cevap yazın

E-posta hesabınız yayımlanmayacak. Gerekli alanlar * ile işaretlenmişlerdir