Descobri que sou VOYEUR, e adoro ver sexo…

Descobri que sou VOYEUR, e adoro ver sexo…
Neste relato, vou contar como descobri que sou voyeur, ou seja, gosto de observar o sexo. O fato ocorreu quando eu tinha 20 anos, trabalhava das 14:00 as 23:00 e chegava em casa e ia direto dormir, nem queria saber de nada, estava sem namorada, pois meu tempo era escasso e não poderia dar atenção a uma namorada, ai preferia umas peguetes a ter algo fixo.
Bem, era um meio de semana, estava dormindo e acordei com uns gemidinhos que pareciam que vinham de casa, acordei e vi que os gemidinhos vinham de um carro estacionado na rua, fiquei intrigado, pois conheci o carro, fui até um outro quarto da casa, que daria para ver o carro pelo vidro da frente, e pra minha surpresa vi minha vizinha e um cara dando uma metidinha, eles baixaram os bancos do carro e ela tava cavalgando o pau dele, aquilo me deu muito tesao, ela era uma gostosa, de cabelos longos e bem negros, com seios fartos, bundinha redondinha, sempre achei ela muito gostosa, mais como era um pouco mais velha (cerca de uns 25 anos), nunca tinha reparado nela daquele jeito. Aquela cena me rendeu uma longa e deliciosa punheta, e fiquei com uma idéia de dar em cima da vizinha, pois achei que aquilo iria me render uma metida.
No sábado, eu tinha folga, e de tarde, resolvi dar uma lavada no meu carro, era um motivo pra assim que a visse poder puxar conversa, dito e feito, estava eu lá lavando o carro, ela tava saindo de casa e fui lá pedir o favor de me emprestar o aspirador de pó, ela disse que tava no armário, e me pediu pra ajudar a pegar, ela tava vestida com um short largo e camisetão, roupa de ficar em casa, fui até o armário da lavanderia e pra quebrar o gelo perguntei como ela tava, pois fazia tempo que não via ela, se estava tudo bem, se ela tinha terminado a faculdade, e ela então começou a conversar, me disse que tinha trancado a matricula aquele semestre pois tinha perdido o emprego, e que iria ficar dificil de pagar, mais que a sorte tava a favor dela, e já estava trabalhando, e que no meio do ano voltava a frequentar a faculdade.
Ai perguntei se tava namorando, ela disse que não, afinal, tava com sorte na vida então azar no amor, e perguntou se eu tava namorando, e que ela não me via mais, o que eu tava fazendo, falei pra ela que tava trabalhando a tarde, e fazia faculdade de manhã, que tava dormindo aos picados, ai tava dificil de namorar. Já com o aspirador na mão, agradeci e falai que mais tarde devolvia.
Fiquei imaginando um jeito de chegar junto, e descolar uma metida com ela, mais não tinha assunto, mais tarde ela tava saindo, e fui levar o aspirador, ela disse que mais tarde pegava, pois ia dar uma volta, perguntei se ela ia sair de carro, ela disse que não, ai falei pra ela se queria que eu desse uma lavada, pra agradecer pelo aspirador, ela disse que não e eu insisti ela falou que ficasse a vontade, dei uma geral, e já de noitinha guardei tudo e entrei, fui tomar banho me arrumar e quando sai ia convida-la pra fazer alguma coisa, mais me dei mal, assim que sai o carro dela não tava mais lá e fiquei de bituca olhando pra devolver o aspirador.
Por volta das 23:00 peguei no sono, e não a vi voltar, por volta da 1 da manhã, acordei e vi que o carro dela tava lá, tava muito escuro, e resolvi olhar se a casa tivesse aberta, ia lá devolver, assim que olhei na janela e acendi a luz, percebi que eles procuravam de onde veio a claridade e imediatamente apaguei, pensei comigo, pelo menos vou poder observar e tocar uma punhetinha.
Fui pro outro quarto e comecei a observa-los, depois de alguns amassos o cara já tava colocando o pau pra fora pra ela chupar, e eu só observando, dai eles deitaram o banco, se despiram e ela sentou de frente pra ele e começou o rala e rola, meu pau já tava durissimo e resolvi ir pro meu quarto, pois naquela posição, de lá daria pra ver melhor, assim que fui na janela, percebi que o cara viu o movimento e me afastei, ele apontou, mais eles olharam, olharam e não me viram e continuaram, depois, mudaram de posição, ela ficou de 4, e ele tava no banco do passageiro, tive que voltar pro outro quarto, assim que fui pra janela, acho que ela me viu, pois deu um pulo e levantou, mais ela não se escondeu, sentou e cavalgou nele, aquilo me rendeu uma gozada, e a idéia que ela me viu e resolveu provocar me deixou tarado pelo resto da noite, assim que eles gozaram, se vestiram e ela foi embora, nem vi que horas ela voltou, pois dormi.
Na manhã do domingo, tinha que devolver o aspirador e tava ansioso com a reação pois tinha a certeza que ela me vira observando-os e já tava arrumando uma desculpa. Por volta das 10:00 tomei coragem e fui lá devolver o aspirador, assim que toquei a campainha, ela veio, agradeci e ela pediu pra mim colocar no armário da lavanderia, fomos até lá, e eu falei pra ela, que desculpasse pois ontem assim que acabei de lavar fui tomar banho e quando sai ela já não tava com o carro, que esperei ela, mais não vi a hora que ela chegou, por isso tava devolvendo só aquela hora. A resposta dela foi: -Eu vi que você esperou, quando eu cheguei fiquei conversando no carro e tive a impressão de ter visto um movimento nas suas janelas. Fiquei estático, sem resposta, e falei, vi que tinha alguém com você então não quis incomodar. Ela disse:
-E resolveu ficar só observando né!
-Não, imagine, vi vocês conversando e voltei a dormir.
-Eu vi que você ficou olhando, e pelo que vi gostou do que viu não é mesmo…
Respondi que desculpe, é que não imaginava, pois ela disse que não tava namorando, não imaginaria que ela taria acompanhada, ai ela falou, não tô namorando, mais também tenho tesão, e tenho que dar uma aliviada, só que minha mãe chega cedo, e como tô desempregada, e ele também, não dá pra ir pra motel, então o carro é um ótimo lugar.
Logo em seguida, ela falou:
-Esta semana, vi que você nos viu pela janela e deveria estar se masturbando, e saber que tava sendo observada me deu mais tesao, por isso continuei na posição que eu estava, afim de mostrar-me inteira para você gozar. Saber que tem alguém me vendo, me deixa com muito tesão, mais tesão do que estar com essa pessoa, sempre gostei de fazer sexo em público.
-Nossa, realmente você me deixou com tesão e adorei ficar lhe vendo, e imaginando que poderia ser eu ali te fodendo.
-Minha mão vai sair a tarde, a hora que ela sair, vou destrancar a porta e entrar no chuveiro, espero que você venha me observar, mais vai ser só observer, não quero te ver, depois a noite te chamo para conversar…
Fui pra casa e fiquei esperando a saída da mãe dela, assim que saiu, esperei uns 5 minutos e fui até a casa dela, realmente, a porta estava destrancada, entrei, dei uma olhada geral, e vi que não tinha ninguém, fui até o banheiro e ela estava no box de vidro, totalmente nua, se esfregando, de costas, assim como ela havia pedido, fiquei a observando tomar banho, ela sabia de minha presença e foi se ensaboando de maneira sensual. Depois percebi que ela se demorou lavando seus seios e sua xoxota, percebi que ela pegou uma gilete de barbear e começou a raspar as pernas, ficando de 4 pra mim, não me contive e dei inicio a uma punheta ali mesmo, realmente não sabia se a mãe dela poderia entrar a qualquer instante e me pegar com o pau na mão, aquela sensação de perigo aumentava o tesão.
Quando ela virou de frente para mim, e começou a depilar a xoxota, quase abri aquele box e a ataquei ali mesmo, mais me contive, e continuei me punhetando, ela via eu me masturbar e mais abria aquela xoxota deliciosa, rosinha, se masturbava também ao mesmo tempo que ia raspando cada pelinho, esfregava o clitóris, depilou tudo, virou de costas, abriu as nadegas e depilou o contorno do cuzinho, só pra me mostrar aquele cú gostoso, quando vi aquilo, gozei ali no chão mesmo, ela continuou, se mostrando, percebi que ela não ia sair do banho enquanto eu estivesse lá, já fazia mais de 40 minutos que eu tava ali, e com medo de sua mãe chegar me recompus e sai de fininho. Realmente uns 10 minutos depois sua mãe chegou e a vi saindo.
Fiquei em casa quieto, esperando ela me chamar, era mais de 22:00 quando ela tocou a campainha e perguntou se eu acompanhava ela até uma lanchonete “MAC” que tem perto de nossa casa, no caminho ela disse que quando saiu do banho percebeu que eu gostei do que vi, pois viu que eu deixei uma poça de gozo espalhado pelo banheiro, e que ela também ficou com muito tesao, e que ela adorou o que viu, e que queria transar comigo.
Naquele dia, na volta, entramos no carro e ela fez comigo, tudo que ela tinha feito enquanto eu a observara, fodemos feito loucos, seguidamente, ela sentava na minha pica, me cavalgando, abrindo bem as pernas, como se eu tivesse lá, na janela, e comentava, era assim que você me via? Tava com tesão, mete agora, mete em mim, me faz gozar.
Fodemos umas três vezes naquele carro, já era de mad**gada, assim que dozamos mais uma vez, nos despedimos e ela disse pra mim, que iria pra casa, e que era pra mim sempre observa-la que da minha janela do quarto, ela queria me ver observando-a no seu quarto, que ela todas as noites iria se trocar, de janelas abertas, e se eu fosse obediente, na semana, prestasse atenção no carro, que o dia que ela tivesse com alguém, ela iria transar, e deixar a luz do carro acesa para mim observa-la.
Realmente, aquela semana, a via no quarto todos os dias, se trocando, parece que ela esperava meu hor[ario de chegar, para ir pro banho e se trocar, ou sentar no chão e se masturbar, imaginando que eu estava lá observando, na quinta-feira não vi ela se trocar, e vi que seu carro não estava e por volta da 00:00 ela chegou, e transou bem perto da janela do quarto, realmente deixou o carro num lugar claro, e pude ver em detalhes a trepada com o cara.
No sábado, quando saí pra lavar o carro ela saiu, veio no carro dela pegar alguma coisa e disse e ai, gostou, tá com tesão de me ver sempre, hoje, na hora que minha mãe sai, a porta vai estar aberta, em silêncio, você só vai me observar, tenho uma surpresa. Amanhã ela sai no mesmo horário de semana passada, eu vou estar pronta. Depois a noite, te chamo.
No fim da tarde fui lá e tava aberta a porta, porém ela não estava no banheiro, tive que procura-la pela casa e a vi, no quarto dos fundos (da mãe) deitada na cama, assistindo um filme porno, onde um cara conhecia as meninas na rua e levava para fazer um filme e todas as cenas ele comia o cuzinho delas. Enquanto ela assistia, se masturbava com um vibrador enorme, que ela lubrificava com muito KY e metia até o fundo na xoxota, depois ficava de 4, e fazia que ia enfiar ele no cuzinho, enfiava um dedo no cuzinho arreganhava as nadegas pra mim, assistindo ao filme, até que eu gozei e fui embora.
No dia seguinte ela tava no quarto dela, com o mesmo filme na tv, só que em outras cenas, logo que cheguei a vi se masturbando com o consolo, e achei que ela só tava com 1 dedinho no cu, que não ia ter coragem de enfiar aquele consolo daquele tamanho, mas me enganei, ela enfiou um dedo, lubrificou bem o cuzinho e o consolo, e meteu de uma vez só dando um berro quando aquele consolo a arregaçou, bati uma punheta e gozei espirrando tudo no tapete do quarto dela, ela não parou e com aquele consolo enorme enfiado no cú, masturbou a buceta até gozar, o que me rendeu uma segunda punheta, logo que ela gozou já guardou o consolo e viu que eu ainda me masturbava e ficou lá abrindo a xoxota e de camisola. Antes que gozasse, ouvi o barulho de sua mãe chegar e ela gritar que podia entrar pois tava sozinha, me escondi dentro da casa, e tive que sair de lá quase 1 hora depois, quase morri de medo, fora que tava todo sujo, pois a segunda gozada foi no calção, com o susto de sua mãe entrando. Percebi que ela ria quando me viu se escondendo, mais fingiu que não me via e não me ajudava a sair, fiquei com raiva, mais sai e deu tudo certo.
Por volta das 22:30 ela me chamou pra ir tomar um sorvete, e falou que sabia a hora que sua mãe voltaria e me segurou na casa dela de propósito, pois aquela situação lhe dava tesão, e perguntou se eu gostei da surpresa e que queria me dar o cuzinho naquela noite, só que teria que ser num lugar pois no carro era muito ruim.
A levei a um hotelzinho proximo ali do bairro mesmo, lá chegando já fomos pro banho, e comecei comendo aquela xoxota deliciosa, parecia estar arregaçada com o tamanho daquele consolo que ela havia enfiado horas antes. Gozamos, e sem parada, fomos para a cama, ela ficou de 4, e pediu pra mim fazer como o ator do filme, enraba-la sem dó, meti naquele cuzinho delicioso até gozar enchendo-a de porra, ela então pegou o consolo e pediu pra mim, meter minha pica no cuzinho dela, enquanto enfiava aquele consolo na sua xoxota, pois ela nunca tinha experimentado ter 2 paus dentro dela, e era o desejo e fantasia dela, foi o que fiz, coloquei-a na beirada da cama, na posição de frango-assado meti no cú dela e cada estocada que eu dava enterrava aquele caralho na xoxota dela, depois pedi pra ela me cavalgar, ela disse que queria gozar com 2 paus dentro dela, então peguei o consolo e enfiei no cú dela, que gemia e gritava de tesão, ela me cavalgou feito uma amazona com aquele caralho enorme enfiado no cú dela.
Gozamos feito dois cavalos, e fomos embora, ela disse que naquela semana, estaria todos os dias se exibindo pra mim, e que sábado, ela me procurava, até lá era pra mim só observa-la, pois ela não queria que os vizinhos desconfiassem que nós tinha-mos transado, nem que ela gostava de sexo feito uma cadela no cio, e que ela descobriu que o que mais dava tesão pra ela, não era só transar e sim a sensação de novas aventuras, eu também, descobri ali, que sinto muito tesão em observar, e que sinto muito prazer vendo os outros se masturbando, ou fazendo sexo.
Atualmente, adoro ficar observando webcam, com mulheres se masturbando, casais se masturbando e fazendo sexo. Acho delicioso assistir vídeos de mulheres se exibindo e se masturbando. Se quiser se exibir pra mim, ou me ver se masturbando pra você, deixe um comentário.

Bir cevap yazın

E-posta hesabınız yayımlanmayacak. Gerekli alanlar * ile işaretlenmişlerdir